ALMOÇO / CONVÍVIO

ALMOÇO / CONVÍVIO

Os futuros almoços/encontros realizar-se-ão no primeiro Sábado do mês de Outubro . Esta decisão permitirá a todos conhecerem a data com o máximo de antecedência . .
.
.

DIÁLOGOS NO FACEBOOK

.
 DIÁLOGOS NO FACEBOOK
(transcrição de uma troca de comentários no
mural dos Antigos Alunos ERO no Facebook,
conforme horas e datas indicadas)

Alberto Barbosa

Isabel Trüninger de Albuquerque

















o

Alberto Barbosa:
Sabem de onde é este mapa e o que ele apresenta na sua parte central?
o

Alberto Barbosa:
Então niguém responde?

10/1 às 17:49 •

o

Antigos Alunos Ero ‎.

O antigo "Crespo", visto de cima.

10/1 às 19:26 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque:
 É,é, com o pátio, as meninas do lado de cá e os rapazes do outro. Mas isto já não existe pois não? Como foste arranjar uma imagem destas?

13/1 às 1:21 •
o

Alberto Barbosa:
Esta foto é do google e este espaço ainda existe, com que fim, não sei .

13/1 às 12:36 •
o

Antigos Alunos Ero ‎.

Penso que é um prédio de habitação, como originalmente foi concebido.

13/1 às 21:42 •
o

Alberto Barbosa:

Certo. Aquele prédio pertencia à familia Serralha, que morava no ultimo andar. R/c era uma loja e no 1.º e 2.º andar era o colégio. O acesso dos alunos era por uma escada exterior lateral que dava para o páteo (Lado dos rapazes) e o das rap...arigas era pela escada principal do prédio. O páteo era dividido a meio com umas correntes apoiadas nuns prumos maciçados num bloco de betão.

Poderia fazer a descrição total do colégio, mas isso talvez não interesse à maioria dos amigos.
 
13/1 às 22:18 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque :
O prédio não pertencia à família Crespo? Lembro-me de ir algumas vezes lá para cima para o último andar, a Fernanda, a Júlia e a mãe Crespo davam-me bolinhos, chá e ajudavam-me nos lavoures eu gostava mas nem me lembro por que tinha essa f...amiliaridade devia ser pela minha mãe, lembro-me do Wilson que era jogador de futebol da Académica e namorava a Júlia, acho...era do terraço lá de cima que o Tinico e o Joca Calisto se queriam atirar de chapéus de chuva como se fossem pára-quedas cá para baixo...havia cada história de morrer a rir!!!


13/1 às 23:10 • 

o

Alberto Barbosa:
 Desculpem,mas troquei o nome da familia, é Crespo a Isabel tem razão.

13/1 às 23:16 •
o

Alberto Barbosa É verdade, como te lembras disso. E no inverno mais frio, iam ao tanque buscar gelo para atirar e meter nas costas das meninas.

13/1 às 23:19 •
o

Alberto Barbosa:
 Lembras-te das praxes? Medir o pátio a fosforos

13/1 às 23:21 •
o

Alberto Barbosa:
 E dos jogos de ring entre rapazes e raparigas?

13/1 às 23:22 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque:
 Como se fosse agora, revejo tudo com uma transparência, adorava o ringue e saltar à corda. E os fósforos! Essas coisas eram para os rapazes, nós éramos poupadas.

13/1 às 23:45 •

o

Alberto Barbosa:
 Mas por vezes levavam umas tesouradas no cabelo,principalmente as que tinham cabelo comprido.

13/1 às 23:46 •
o

Alberto Barbosa:
 Como a Madre Deus e a Tamé, entre outras.

13/1 às 23:47 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque:
 E as aldrabices da Madre Deus com o Luís Pereira para lhe apanhar uns dinheiros?!!...

13/1 às 23:50 •
o

Alberto Barbosa:
 E as patifarias que faziam ao contínuo, o senhor Madeira ?

13/1 às 23:55 •
o

Antigos Alunos Ero ‎.

Estamos deliciados a ouvir-vos ... ou a ler-vos .... continuem.

14/1 às 0:09 •
o

Alberto Barbosa:
 Lembras-te das récitas feitas nas aulas, onde se imitava os professores ou onde cantavamos trechos em francês.

14/1 às 0:12 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque:
 E o Serôdio lembras-te o desgraçado do Professor de Física e e Drª Beatriz. O que o Gil fazia à Drª Beatriz era quase incontável, ela punha-o na rua e ele tornava a entrar de gatas por trás das carteiras, sentava-se direito no lugar muito direito, quando ela olhava e o via quase desmaiava, como se visse um fantasma ...

14/1 às 0:17 •
o

Alberto Barbosa:
 Temos muito para contar, um rosário sem fim, mas para não te monopolizar mais ...por hoje vou deixar muito masi para amanhã, concordas?

14/1 às 0:21 •
o

Isabel Trüninger de Albuquerque:
 Bem,são já umas horas!..


(continua)

C O M E N T Á R I O S
.
Isabel cx disse...
Ohhhh...que pena que se fez tarde!
Como estava deliciada a "ouvir"...!!! Obrigada a ambos pelo nostálgico e absorvente dialogo!!!
Excelente apontamento!!!
São Caixinha
.
António disse:
Não sei o que mais elogiar:se as memórias em jeito de diálogo,se a ideia de trazer para o blogue o que se escreve no facebook.É bom que os colegas que frequentaram o Prédio do Crespo também colaborem e contem as suas histórias aqui!Abraço.

1 comentário:

cx disse...

Ohhhh...que pena que se fez tarde!
Como estava deliciada a "ouvir"...!!! Obrigada a ambos pelo nostálgico e absorvente dialogo!!!
Excelente apontamento!!!
São Caixinha