ALMOÇO / CONVÍVIO

ALMOÇO / CONVÍVIO

Os futuros almoços/encontros realizar-se-ão no primeiro Sábado do mês de Outubro . Esta decisão permitirá a todos conhecerem a data com o máximo de antecedência . .
.
.

DR AZEVEDO

por João Licínio




.

.

.

.

O Dr. Azevedo foi um professor de que gostei muito. Eu não morria de amores pela matemática, mas ele era uma personagem "cool ",com ele os senos e os cosenos da trigonometria tornaram-se-me agradáveis e até achava graça à demostração de que um mais um eram dois, da aritmética racional. Ele dava a matéria de modo leve e rápidamente, sem massacrar, e o resto do ano passávamo-lo a fazer exercícios do Palma Fernandes. Enquanto tentávamos nas carteiras resolver os exercícios que nos atríbuia, o Dr.Azevedo entretinha-se em actividades estranhas (o que me seduzia) e "inúteis" (as mais interessantes!), como por exemplo fazer fichas de milhares de povoações e lugarejos que ele procurava em mapas. Ainda estou a vê-lo com um um grande mapa da Europa estendido na sua secretária,e ele curvado com uma lupa sobre a Rússia, arquivando uma qualquer povoação. O Dr.Azevedo viajava sem sair das Caldas! Ele já devia estar a prever a estopada da maioria das viagens de hoje, com magotes de gente nos aeroportos, confusão nas longas filas de check ins, pessoas entaladas nos aviões, malas extraviadas, hordas de turistas nos locais de visita......
.
O Dr. Azevedo não apreciava a actividade balnear e fez-nos a confidência de que quando tinha mesmo que ir à Foz do Arelho, refugiava-se o tempo todo dentro da barraca pois era muito friorento, e que nem pensar em tomar banho!Só entraria mar adentro se a temperatura da água fosse o mínimo necessário para cozer uma lagosta!....








Julgo que foi a sua não apetência pela praia que me fez desenhar uma caricatura sua que foi um sucesso, a ponto de ele, ao ter conhecimento da sua existência, numa aula diante dos outros, me obrigar a mostrar-lha. Lá a tirei timidamente do bolso...Receei a sua reacção e a sua futura atitude para comigo mas o Dr. Azevedo, personagem "cool" e gentleman, depois de ver o desenho olhou-me com um largo e prolongado sorriso e fez-me uma calorosa festa no pescoço!....
.
Aliás recordo com saudade a maioria dos professores do ERO, incluindo o director, Pe Albino! Para quem como eu, aterrava no ERO , vindo sucessivamente dos Liceus de Setúbal e Faro, de ambientes duros, agrestes e repressivos, o ERO (incluindo o seu director) foi um oasis de suavidade.
.


João Lícinio da Gama Vieira




.....................................................................................................................


COMENTÁRIOS
.
Manuela G V disse:
Tenho que saudar o meu talentoso irmão, perdoem-me a "vaidade"!Só a do P.e Albino é que me deixou...!!!!!!!!!Aqui, no blog, todos temos o direito às nossas diferenças...ainda que entre irmãos...e esta diferença é apenas de pormenor.
.
João Jales disse:
Lembro-me do apelo da Ana Nascimento para que o João Lícinio colaborasse no Blog e verifico que tinha razão. O desenho revela talento (ambos os personagens são bem reconhecíveis) e é uma preciosidade com mais de 40 ano, já pensaram bem?
O texto mostra que além de escrever com facilidade, o João tem boa memória. Seria lamentável se a sua colaboração acabasse aqui.
Discordamos em relação ao Padre Albino, claro, mas é para isso que este espaço serve.
Oh João, tens a certeza que vinhas dos LICEUS de Setúbal e Faro e não das respectivas Colónias Penais? Para achar "suave" o nosso director...
Vai aparecendo. Um abraço. JJ
.
Jorge disse:
gand'a caricatura,se é realmente de 1966!é mesmo o Azevedo chapado. não terás aí outras que estejas a esconder?tu sempre foste cheio de truques...
tem razão a Ana,tu deves lembrar-te de mais histórias.jorge
.
Júlia Ribeiro disse:
Colega João Licinio
Esta caricatura está um espanto !Pensava que só tinhamos uma caricaturista (a São Caixinha), mas vão aparecendo outros talentos, ainda bem....dou-te os meus parabéns .
Nunca imaginei o Dr. Azevedo na praia e tão bem acompanhado !!!!!!!!!!´
Foi um dos professores que muito admirei e me marcaram.
Júlia R
.
João Ramos Franco disse:
Não ponho em questão o seu valor nem a amizade pelos alunos, mas entre mim e ele existia um problema do tipo “marretas”. Até ao 2º ano tudo bem, a Matemática era só com algarismos, mas no 3º ano na Álgebra começamos a substituir os números por letras e aí tudo mal, este rapaz quer que o bom do Dr. Azevedo lhe explique por miúdos como é que se faziam contas com letras e ele era da opinião que eu devia encontrar essa explicação no que tinha estudado até aí. Tudo bem no 3º e 4º anos, não havia exame e eu cheguei ao 5º, aí tira-se o resultado. Faço o quinto de Letras e como era de esperar chumbo a Ciências (com menos 5 valores a Matemática) e o resultado foi repetir a Secção de Ciências.
Uma coisa é verdade: com o Cap. Dário como explicador e como aluno assistente no ERO, passo no 5º de Ciências e consigo ao mesmo tempo tirar 4 Cadeiras do 7º ano (para Direito).
Se me perguntarem hoje, não sei se a falha foi minha ou dele e a única resposta que tenho é que sou bacharel em Informática.
Talvez fosse da idade que tinha quando que isto se passou?...
João Ramos Franco
.
Manuela Gama Vieira disse:
Bem, já passaram tantos anos, que uma cirurgia plástica às recordações, tornando-as mais "cool"...já não deve "fazer mal" a ninguém.
Claro que agora espero por um artigo teu, acerca de um personagem igualmente "COOL"...O Director, que tanto apreciaste. MGV
.
Isabel Esse disse:
A ideia da Manuela(irmã do João?)parece-me uma grande ideia,um artigo em que o autor nos relembre a suavidade do nosso director,já que acho que é uma qualidade que todos nós esquecemos!O depoimento está bem escrito,a caricatura e´notável,mas a memória tem o filtro do tempo,não é bem destas aulas que eu me lembro...
.
Laura Morgado disse:
Não me lembro do João Licínio, pois deve ser um pouco mais novo do que eu.Só pode ser assim, para dar tempo a que o Padre Albino se tornasse num homem dócil...
No entanto, não quero deixar de lhe dar os parabéns pela bela caricatura que fez do Dr. Azevedo.

4 comentários:

Manuela Gama Vieira disse...

Tenho que saudar o meu talentoso irmão, perdoem-me a "vaidade"!
Só a do P.e Albino é que me deixou...!!!!!!!!!
Aqui, no blog, todos temos o direito às nossas diferenças...ainda que entre irmãos...e esta diferença é apenas de pormenor.

Anónimo disse...

gand'a caricatura,se é realmente de 1966!é mesmo o Azevedo chapado. não terás aí outras que estejas a esconder?tu sempre foste cheio de truques...
tem razão a Ana,tu deves lembrar-te de mais histórias.jorge

Isabel Esse disse...

A ideia da Manuela(irmã do João?)parece-me uma grande ideia,um artigo em que o autor nos relembre a suavidade do nosso director,já que acho que é uma qualidade que todos nós esquecemos!
O depoimento está bem escrito,a caricatura e´notável,mas a memória tem o filtro do tempo,não é bem destas aulas que eu me lembro...

Manuela Gama Vieira disse...

Nunca imaginei que o Prof. em causa, até me custa dizer o nome- não lhe conheci esta faceta- fosse capaz de actos de tortura; deculpem-me, mas o que é descrito tem o nome de TORTURA!Faz-me lembrar outros tempos e situações vividas nesse tempo no Portugal salazarento, de tão má memória!
Fiquei absolutamente chocada e, por solidariedade, não posso deixar de saudar os meus colegas vítimas destes execráveis métodos!