ALMOÇO / CONVÍVIO

ALMOÇO / CONVÍVIO

Os futuros almoços/encontros realizar-se-ão no primeiro Sábado do mês de Outubro . Esta decisão permitirá a todos conhecerem a data com o máximo de antecedência . .
.
.

HOTEL CALIFORNIA

ou
Uma Roulotte em Caldas da Rainha,
por Fátima Clérigo



.



.
Em primeiro lugar gostaria de agradecer ao JJ o convite para escrever um texto neste blog, a quem desde já envio um cumprimento especial pela vasta cultura musical, pela singularidade evidenciada nos relatos que produz e pelos excelentes dotes de repórter e de comunicador.



.
Em segundo, é um privilégio e uma honra poder aceder a um "mundo" muito especial. Já conhecia o blog que traduz um espírito de amizade sincera e de nostalgia que parece unir os ex-alunos do ERO. Parece-me igualmente tratar-se de um conjunto de Pessoas muito interessante, em que as capacidades são diversas e o talento sente-se...
.
Não sou Caldense, mas se fosse...como gostaria de ter pertencido ao ERO ! Tenho aí uma grande Amiga - a Emiliana.
.
No entanto, desde muito pequenina que as minhas férias me ligam às Caldas e à Foz do Arelho – uma das praias da minha infância – a que mais destaco.

.
Em terceiro, cá vai a minha história…
.
Tinha dezasseis anos e, precisamente no mês de Julho “embarquei” numa aventura com 3 amigas… 2 semanas de férias nas Caldas da Rainha. Ficámos no ex Parque de Campismo da Orbitur numa espaçosa e acolhedora roulotte, a que desde logo apelidámos de “Nosso Hotel”.
.
A excitação era imensa e os preparativos por si só, deixavam antever uma experiência inolvidável… Recordo que tinha uma vasta colecção de saias coloridas, algumas acabadas apressadamente, momentos antes de partirmos, confeccionadas por uma talentosa costureira considerada “muito à frente” para o seu tempo e que ficaram na história destas férias…diariamente disputadas entre as 4 amigas. Completava o décor outra colecção de sabrinas, cujas aplicações foram por mim elaboradas por forma a torná-las o mais versáteis possível, desde laços a botões forrados a tecido, aplicações metálicas…enfim…meia dúzia de sabrinas multiplicavam-se em outras tantas, parecendo sempre novas…
.
Escusado será dizer que com tanta “encenação”, ao 2º dia de estadia já tínhamos alguns “amigos” a “gravitar” à nossa volta. Iniciámos então a nossa incursão pela cidade e a “noite” passou a ter um lugar de destaque nos nossos dias, sendo a discoteca “Queens” e o “ Ferro Velho” os locais de eleição das 4 amigas e de outros tantos “amigos”.
.
E é aqui que entra a minha música…a que guardo numa das minhas gavetas das recordações e que me liga às Caldas – “Hotel California” dos Eagles.








.
Em noites de discoteca, recordo como momento mais aguardado, o dos “slows”,e os acordes das violas e o timbre peculiar da voz do vocalista, presentes nesta música, colocavam em riste o mais obediente dos cabelinhos (que me perdoe o JJ se proferi alguma atrocidade musical). E assim, no início dos “slows” os pares “faziam-se à pista” e “dançavam”, praticamente sem sair do mesmo sítio… Recordo que “ do meu metro e meio”, a que se juntavam apenas alguns solidários centímetros, me esforçava diariamente para alcançar os cerca de 20 centímetros a mais do “meu par”…Por altura dos ditos “slows” o meu pobre nariz embatia no seu peito, impregnado de “Old Spice”, esbracejando aflito, clamando oxigenação – valeu-me a apneia treinada diariamente nas águas da Foz do Arelho…ou hoje não estaria aqui para contar a história…
.
Para concluir, esta aventura não se ficou por esta música, mas quando ainda há pouco a ouvi de novo, é de facto a que me traz à memória o aroma das árvores do Parque de Campismo, o canto dos pássaros ao acordar e por vezes ao deitar, e o entediante “Old Spice” (memória que refuto de bom grado, porque nunca mais tolerei o aroma) e bem ,os cabelinhos continuam obedientes, isto é, o efeito da música mantém-se, (agora que abri a “tampa do alçapão”)…como que a querer dizer “Welcome to Caldas da Rainha, Such a lovely place…Such a lovely place…”
.
Bem, o que é certo é que contrariei a máxima de que “Nunca voltes ao local onde um dia foste feliz.” e, desde há 21, anos voltei às Caldas da Rainha para iniciar a minha vida profissional e para residir.
.
Um beijinho a todos e um voto de que mantenham essa união...tão rara nos dias de hoje.
.
Fátima Clérigo
.

_______________________________________________________

C O M EN T Á R I O S
.
Manuela Gama Vieira disse:
Tem toda a razão a Fátima, que não tenho o prazer de conhecer, quando enaltece as múltiplas qualidades do João Jales.
Muito agradável também, a apreciação que faz do blog do ERO. Gostei muito do seu texto "Uma Roulotte em Caldas da Rainha"....com quatro teen-agers.Da descrição do "décor" às vivências na "boîte", como na altura se dizia, encontrei imensa graça nos pormenores que refere.
Quanto ao tema dos Eagles, “Hotel California”, nem de propósito, apropriadíssimo ao "Nosso Hotel"- a espaçosa e acolhedora roulotte- que lhe proporcionou umas férias agradáveis e divertidas.
Manuela Gama Vieira
.
São Caixinha disse:
Li com muito prazer o Hotel California e começo por agradecer á Fátima as simpáticas palavras que escreve sobre o nosso Blog!
Este texto cuidadosamente escrito evoca com presição e humor as sempre desejadas férias de verão!! Participei em suficientes bailes para me poder reencontrar nesta estória! Eram mesmo assim, os preparativos para a festa...e os "slows" com a excitação e a ingenuidade que os acompanhava!
Podia acrescentar a lista com alguns titulos mas para mim o absolutamente numero um era "A Whiter Shade Of Pale"! Nunca consegui compreender a letra, o titulo sim e ainda o acho lindo, como a melodia...e a fragância que lhe correspondia!
Eu faço um voto para que a Fátima nos surpreenda com outras estórias!
São Caixinha

.
VT disse...
Parabéns à Fátima pelo excelente texto de estreia que faz muito bem o retrato de uma época. Sobretudo a criatividade da escrita e o detelhe surpreendem quem não conheça já os seus textos. Ficamos todos à espera de continuação como quando no final de um episódio de uma história pedíamos: e depois...


BjsVT
.
António disse...
A abertura do blogue a autores fora dos alunos ERO é um enriquecimento deste espaço.Especialmente quando nos apresentam prosa que nos agrada ler pela qualidade da escrita e a capacidade de despertar as nossas melhores memórias.

Hotel California é uma música que nunca deixei de ouvir e apreciar e que acompanha muito bem este relato adolescente,sob o ponto de vista de um rapariga,o que é sempre interessante.
Obrigado e parabéns à Fátima Clérigo!A
.
Anabela M disse:
Parabéns à estreante Fátima pelo seu encantador texto e música que me fez sonhar, como se eu fosse ainda uma adolescente.........
É interessante ver que pessoas, embora não tendo sido alunos do Ero, estejam a aparecer e a colaborar com uma escrita tão boa que torna o blog muito mais rico e atractivo. Continuem a aparecer, por favor, pois só assim e com a forte boa vontade e disponibilidade do João, o nosso blog pode continuar em "chama".
Um abraço
Anabela Miguel
.
MJoaoGomes disse...
Pois é Fátima, depois destes comentários que corroboro, só posso dizer-te: bem-vinda.

Bjs MJoaoGomes
.
João Ramos Franco disse...
Uma árvore que teria 22/23 anos de idade estava presente nesse Parque, a observar a vossa juventude, eu plantei-a lá logo que pude, não queria partir e deixar de estar presente...

Hoje a árvore já tem 66 anos, raízes mais profundas, mas continua a ser a mesma, eu, que teimosamente não me afasto, de onde nasci e estudei…Quando vou às Caldas, visito-a sempre, e ela conta-me as histórias a que eu não assisti…Uma delas foi a da Fátima e de mais três amigas. A coincidência entre o que conta e o que ela me contou é tal que até do Hotel Califórnia me falou…
Não, não arrisco a comentar, o que conta aqui é belo e aquela árvore do Parque, que aí continua, é testemunha das suas palavras…
Bem vinda ao blogue, o amigo
João Ramos Franco
.
Isabel Cx disse:
Que excitante deve ter sido para 3 meninas viveram esta aventura tão engraçada!
Tambem gosto muito desta canção e ainda hoje é me muito bem-vinda. Gostei particularmente das memórias que a Fátima descreve sobre o guarda-roupa de então, e acima de tudo das sabrinas! Oh.. as sabrinas... como eu gostava daqueles sapatinhos de princesa... ainda hoje os acho tão amorosos.
Interessante como um perfume pode materializar tão fielmente emoções e imagens...pena neste caso a fragância ser ... "Old Spice"...
E uma vez que o alçapão da Fátima se abriu, deixou no ar a vontade de mais episódios!
Obrigada pelo momento e pelas tuas simpáticas palavras .
Beijinho e até breve
Isabel Caixinha
.
Laura disse:
Parabéns à Fátima, que não conheço, pelo texto que trouxe até ao blog do ERO. Descreve as suas férias com uma clareza e beleza fantásticas. Ao abrir a sua gaveta cheia de recordações, de onde saiu esta música e a lembrança da dança num espaço diminuto, reporta-me a uma época muito especial que recordo com saudade. Atrevo-me a dizer que passou assim a fazer parte desta família que são os ex-alunos de um colégio com muita história. A partir de agora contamos com a sua colaboração, pois na gaveta mais contos devem existir.
Faço daqui um apelo à Emiliana para dedicar umas palavrinhas à sua grande amiga.
Para si, Fátima, um beijinho de agradecimento pelos elogios que faz aos colaboradores deste blog.
Fica-me a esperança de um dia a encontrar na minha cidade.
Laura
.
jorge disse...
excelente post,magnífica música,deliciosas recordações.
este blog continua em grande forma para além de todas as expectativas,nunca pensei que isso fosse possível durante os dois anos de intervalo entre os encontros.há alguém que merece os louros por esta constante renovação de colaboradores...jorge
.
João Jales disse:
Esta colaboração saiu de um desafio que eu fiz à Fátima quando percebi que uma pessoa como ela, cheia de energia, alegria de viver e genuína simpatia, teria certamente episódios da sua vida para partilhar. E foi essa a minha única participação (e o meu único mérito) neste post, que animou o Blog e que eu também espero que tenha continuação!
Bjs. JJ
.
Julinha disse:
Já atrasada, e após vários comentários com os quais me sintonizo, tenho que salientar o prazer que tive ao ler o artigo da Fátima, que não conheço, mas de quem provavelmente já ouvi falar nas palavras da "nossa amiga em comum" Emiliana.
Gostei muito e é sempre muito grato saber que alguém de fora nos vem fazer companhia e com palavras tão agradáveis neste blog em que um" Amigo" conseguiu criar uma Amizade!Achei imensa piada às toilletes de Verão, á maneira como nos reporta àquela época e faço uma pequena ideia do sucesso que teriam tido as 4 meninas....imaginem !!!! E o aroma do Old Spice,o perfume que ainda perdura em todos os supermercados, isso então" está de morte ".
Fátima, seja muito bem vinda ao Blog dos amigos do ERO e aguardo mais histórias saídas dessa gaveta de boas recordações. Obrigada, e espero conhecê-la pessoalmente num dos nossos encontros.
Júlia R
.
Ana Carvalho disse:
Muitos parabéns pelo texto,muito bem-vinda a este maravilhoso blogue, esperamos mais textos como este que tão bem escrito estava.
Beijos PP
.
Fátima Clérigo respondeu:
Pois...Bastou um primeiro "Molhar de Pés" nesse "Oceano Magnífico", para ser brindada com uma "Onda Gigante" de mimos...À medida que ía lendo cada um dos vossos gentis e acolhedores comentários, foi-se instalando em mim uma imensa "Ternura" e retribuo assim o brinde, com uma citação de Júlio Machado Vaz (presença assídua na minha mesa de cabeceira), alusiva a essa mesma ternura:
“Há na ternura uma constância impossível na paixão e finita no amor romântico, que nela desagua muitas vezes. É um carinho rumorejante, oficialmente pouco ambicioso, mas capaz de resistir às mirabolantes tropelias do coração. Porque nem o ressentimento mais azedo pode garantir a sua morte, ela sobrevive, com doce arrogância, em meia-dúzia de neurónios fiéis depositários de recordações politicamente incorrectas. Também nasce de amizades, surpresas e indiferenças "definitivas". Tudo isto sem alarde. Mas deixando marcas; pistas; tiros de partida; promessas de chegada...”
O ponto de partida está estabelecido…que à chegada sejamos Felizes…
Muito obrigada e um beijinho a todos
Fátima Clérigo
.

6 comentários:

VT disse...

Parabéns à Fátima pelo excelente texto de estreia que faz muito bem o retrato de uma época. Sobretudo a criatividade da escrita e o detelhe surpreendem quem não conheça já os seus textos. Ficamos todos à espera de continuação como quando no final de um episódio de uma história pedíamos: e depois...
Bjs
VT

António disse...

A abertura do blogue a autores fora dos alunos ERO é um enriquecimento deste espaço.Especialmente quando nos apresentam prosa que nos agrada ler pela qualidade da escrita e a capacidade de despertar as nossas melhores memórias.
Hotel California é uma música que nunca deixei de ouvir e apreciar e que acompanha muito bem este relato adolescente,sob o ponto de vista de um rapariga,o que é sempre interessante.
Obrigado e parabéns à Fátima Clérigo!A

MJoaoGomes disse...

Pois é Fátima, depois destes comentários que corroboro, só posso dizer-te: benvinda.
Bjs MJoaoGomes

João Ramos Franco disse...

Uma árvore que teria 22/3 anos idade estava presente nesse Parque, a observar a vossa juventude, eu plantei-a lá logo que pode, não queria partir e deixar de estar presente... Hoje a árvore já tem 66 anos, raízes mais profundas, mas continua a ser, eu, que teimosamente não me afasto, de onde nasci e estudei…
Quando vou ás Caldas, visito-a sempre, e ela conta-me as histórias a que eu não assisti…
Uma delas foi a, Fátima e de mais três amigas. A coincidência entre o que conta e o que ela me contou é tal, até do Hotel Califórnia me falou… Não, não arrisco a comentar, o que conta aqui é belo e aquela árvore do Parque, que aí continua, é testemunha das suas palavras…
Bem vinda ao blogue, o amigo
João Ramos Franco

jorge disse...

excelente post,magnífica música,deliciosas recordações.este blog continua em grande forma para além de todas as expectativas,nunca pensei que isso fosse possível durante os dois anos de intervalo entre os encontros.há alguém que merece os louros por esta constante renovação de colaboradores...jorge

claudia almeida disse...

Boa Tarde, Parabéns pelo Blog. reparei que comentam muito sobre a noite nas Caldas, "Ferro Velho e Queens", este ultimo que o dono era o meu pai "Francisco" e a minha tia "Alice" . Velhos tempos, eu muito nova mas la conseguia convence-los a deixar-me dar um pezinho de dança... Saudades!!!